Prologis adquire a participação do sócio em seu portfólio no Brasil

São Francisco (04 de julho de 2017) – A Prologis, Inc. (NYSE: PLD) anunciou hoje que celebrou um contrato para adquirir a participação do seu sócio em seu portfólio brasileiro por R$ 1,2 bilhões (US$362 milhões). Após o fechamento da operação, a Prologis será detentora de 100% da Prologis CCP.

A operação está sujeita às condições comuns de fechamento, incluindo aprovações cabíveis junto aos órgãos regulatórios, e é esperado que seja encerrada no segundo semestre de 2017.

A Prologis CCP é uma joint venture entre a Prologis e a Cyrela Commercial Properties. A Prologis CCP é uma das líderes em desenvolvimento e comercialização de imóveis logísticos nos principais mercados do Brasil e, atualmente, é proprietária e administradora de, aproximadamente, 820 mil metros quadrados de empreendimentos entregues.

Sobre a Prologis

A Prologis, Inc. é a líder mundial no mercado imobiliário industrial com foco nos mercados com grandes barreiras e alto crescimento. Em 31 de março de 2017, a companhia era titular ou possuía investimentos, sozinha ou através de co-investimentos, de imóveis prontos e projetos em desenvolvimento com uma área total de cerca de 63 milhões de metros quadrados em 19 países. A Prologis aluga centros de distribuição a uma base diversa de aproximadamente 5.200 clientes de duas categorias principais: business-to-business e distribuição de varejo/venda online.

Declarações Futuras

As declarações nesta divulgação que não são fatos históricos, são declarações futuras dentro do significado da Seção 27A do Securities Act de 1933, conforme alterado, e Seção 21E do Securities exchange Act de 1934, conforme alterado. Essas declarações futuras estão baseadas em expectativas atuais, estimativas e projeções sobre a indústria e mercados nas quais a Prologis opera, convicções da administração e assunções realizadas pela administração. Tais declarações envolvem incertezas que podem afetar significativamente os resultados financeiros da Prologis. Palavras como “espera”, “adianta”, “pretende”, “planeja”, “acredita”, “busca”, “estima”, e suas variações e expressões similares devem identificar tais declarações futuras, que geralmente não são históricas por natureza. Todas as declarações que tratam de desempenho operacional, eventos ou desenvolvimentos que esperamos ou adiantamos que ocorrerão no futuro – inclusive declarações relacionadas a aluguel e crescimento de ocupação, atividade de desenvolvimento e mudanças nas vendas ou volume de contribuição de imóveis, atividade de alienação, condições gerais nas áreas geográficas onde operamos. Nossa posição financeira e de dívida, nossa capacidade de formar novos empreendimentos de co-investimento e a disponibilidade de capital em empreendimentos de co-investimento novos ou já existentes – são declarações futuras. Essas declarações não são garantias de desempenho futuro e envolvem determinados riscos, incertezas e premissas que são difíceis de prever. Apesar de acreditarmos que as expectativas refletidas em qualquer declaração futura sejam baseadas em premissas razoáveis, não podemos assegurar que nossas expectativas sejam cumpridas e, portanto, resultados reais podem se diferenciar materialmente do que foi expressado ou previsto nessas declarações futuras. Alguns dos fatores que podem afetar os resultados incluem, mas não se limitam a: (i) cenários econômicos nacionais, internacionais, regionais e locais, (ii) mudanças nos mercados financeiros, taxas de juros e taxas de câmbio, (iii) maior concorrência ou concorrência não prevista relacionada aos nossos imóveis, (iv) riscos relacionados a aquisições, alienações e desenvolvimento de imóveis, (v) manutenção do status e da estrutura fiscal do fundo de investimento imobiliário (“REIT”), (vi) disponibilidade de financiamento e capital, níveis de dívida que mantemos com nossas classificações de crédito, (vii) riscos relacionados a nossos investimentos em nossos empreendimentos de co-investimento, inclusive a nossa habilidade de estabelecer novos fundos e empreendimentos de co-investimento, (viii) riscos de realizar negócios internacionalmente, inclusive riscos de câmbio, (ix) incertezas ambientais, inclusive riscos de desastres naturais, e (x) os fatores adicionais discutidos nos relatórios arquivados junto à Comissão de Valores Mobiliários pela Prologis sob o título de “Fatores de Risco”. A Prologis não se compromete a atualizar qualquer declaração futura que apareça nesta divulgação.

 

Investidores: Tracy Ward, Tel: +1 415 733 9565, [email protected], São Francisco
Mídia: Jason Golz, Tel: +1 415 733 9439, [email protected], São Francisco